PRECATÓRIOS: “Não ratear é uma agressão a categoria”, diz Rosimério de Cuca

Nesta última segunda-feira (14), durante sessão legislativa da Câmara de Vereadores de Serra Talhada (PE), o vereador Rosimério de Cuca (PMN), usou a tribuna para sair em defesa do requerimento que pede ao prefeito Luciano Duque que faça um rateamento de 60% dos recursos do antigo Fundef com os professores municipais que exerciam a profissão entre 2000 e 2007. “Esse recurso será aplicado conforme determina a Lei N° 9424/1996, que é a Lei do Fundef, fundamentada na Lei de Diretrizes e Bases da Educação, que diz que 40% deve usada na manuntenção da educação e obrigatoriamente os 60% devem ser repassados para os professores”, explicou ele.

Ainda na tribuna, Rosimério de Cuca aproveitou para questionar o silêncio do prefeito Luciano Duque sobre a questão. “Ai eu pergunto ?. Senhor prefeito tem que ser repassado para o professor sim. Quaisquer que sejam os recursos que desconsidere o que a Lei determina é uma agressão a essa categoria que é a base de toda a sociedade”, falou, para depois concluir dizendo que “eu, Rosimério de Cuca, enquanto presidente da Comissão de Educação e Cultura dessa casa, que faço parte juntamente com Pinheiro do São Miguel e André Maio, serei contra a qualquer atitude que seja contra os professores. Podem ter certeza disso. Não voto. Só voto contra. Quem for contra vocês (professores) eu serei contra eles”, finalizou o vereador.

Um comentário “PRECATÓRIOS: “Não ratear é uma agressão a categoria”, diz Rosimério de Cuca

  • 17 de Maio de 2018 at 07:53
    Permalink

    Parabéns Rosimerio…tem que ser assim Parabéns!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *