Vereador quer presença de gerente para falar sobre débito nos consignados de ST

A questão da denúncia que algumas pessoas estão recebendo cobranças dos bancos a respeito dos consignados ainda não chegou ao fim. Na última sessão legislativa da Câmara de Vereadores de Serra Talhada (PE), realizada segunda-feira (21), novamente o líder da oposição Antônio de Antenor (PR), afirmou que existe débito por parte da prefeitura municipal. Ao saber que um banco enviou um oficio comunicando que não existe nenhum débito, ele subiu na tribuna para reclamar: “Eu não me dou por satisfeito. O gerente do Bradesco enviou uma linha. Ele deixou de explicar o esclarecimento que eu pedir. Primeiro, quero saber dos consignados que estão suspensos. Segundo, as pendências de pagamento da prefeitura se já foram quitadas. E terceiro, quero saber a data de quitação dos débitos”, falou o vereador.

Em aparte, o vereador e presidente da casa legislativa, Nailson Gomes (PTC), saiu em defesa do governo municipal. “O gerente do banco não mandou a resposta de vossa excelência. O que está ai (no papel) é a resposta dele a prefeitura. A gente não tem resposta do Bradesco ainda para casa. Quando tiver eu vou divulgar. Ele (o gerente) tem 30 dias para entregar a resposta e nós enviaremos ao seu gabinete”, explicou o presidente. “Se está tudo quitado, as pessoas que o banco ameaçou colocar no SERASA nos procure que vamos entrar com uma ação de danos morais contra o banco. Não contra a prefeitura. É contra o banco”, disse o vereador Dr. Gilson Pereira (PROS) sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *